Flores para um altar
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Flores para um altar
Ir. Mary Teresa MacIsaac, EP - 2015/05/04
img1.jpg
O rei Saadi sorriu e perguntou-lhe: "E para que queres as flores?"

Se o bondoso rei Saadi concedia aos seus vassalos riquezas, joias, terras e gado, por que evitava atender um pedido tão simples, feito por sua própria filha?

Ir. Mary Teresa MacIsaac, EP

Nas encantadoras e misteriosas terras do Oriente, o rei Saadi era conhecido por sua bondade. Em todo o reino da Pérsia não havia ninguém que, aflito, o buscasse implorando auxílio e fosse por ele rejeitado. Todos os dias o grande salão de visitas do palácio regurgitava de gente, das mais variadas condições, classes e lugares, para ser atendida pelo monarca.

Um camponês veio contar-lhe o trágico fim de seu rebanho: uma alcateia comera todas as suas cabras! O rei, enchendo-se de compaixão pelo pobre homem, deu-lhe 50 outras da granja real, para reparar a perda dos 20 animais desaparecidos... Uma tecelã se apresentou trazendo um presente para homenagear o soberano, em gratidão pela ajuda dada à sua filhinha que estivera doente no hospital: uma túnica bordada por ela mesma. E voltou para casa carregada de sedas e tapetes finíssimos! O rei Saadi sentia muito mais alegria em dar do que em receber.

Tinha ele uma filha chamada Esther, jovem de elevada virtude e formosa aparência. Perdera a mãe quando era bem pequena e o povo persa a amava tanto que já era tratada como rainha. Possuía um caráter contemplativo e comprazia-se enormemente em admirar as maravilhas da natureza: os pássaros, o céu, em suas esplêndidas e diversas tonalidades de azul, as árvores e, sobretudo, as flores, suas preferidas dentre todas as belezas da criação.

Certo dia, estando o pai a passear pelo terraço, viu aproximar-se a filha e logo foi ao seu encontro, dizendo:

- Que queres minha querida? Vejo pelo teu olhar que tens algum pedido a fazer.

Esther então declarou, com muita simplicidade:

- Estive hoje pela manhã admirando as belas flores de vosso jardim e gostaria de obter vossa permissão para colher algumas delas.

O rei Saadi sorriu e perguntou-lhe:

- E para que queres as flores? Esther afirmou:

- A fim de poder inalar seu agradável perfume e adornar o altar de Nossa Senhora da Pérsia, na capela real.

- De fato, as flores têm um aroma magnífico e ficariam bem aos pés da Virgem Maria - replicou o monarca.

Porém, mudando de assunto bruscamente, perguntou:

- E tu, minha filha, descansaste bem à noite?

A jovem achou bastante estranha a atitude do pai, e mais ainda a sua recusa em conceder algo tão singelo, ele que tão generoso se mostrava até com o último dos seus súditos! A conversa continuou amena e ela respondeu muito diligentemente a todas as perguntas paternas, mas retornou para seus aposentos com uma incógnita no coração...

img2.jpg
Por que meu pai não pode tomar uma decisão acerca de algo tão comum?

No dia seguinte, encontrando-se com o pai num dos corredores do palácio, indagou-lhe:

- Ponderastes sobre minha petição feita ontem? Deleitar-me-ia tanto se pudesse ter aquelas flores para adornar o altar de Maria Santíssima. Rezando na capela, hoje, ele pareceu-me vazio...

O soberano cofiou um pouco a barba, pensativo, e depois lhe disse:

- O que me pedes não é tão simples quanto pensas! Recorde-me amanhã... talvez eu tenha algo a dizer-te.

Os dias se passaram sem que Esther conseguisse a esperada autorização. Ao formular novos pedidos ao pai, este iniciava uma entretida e longa conversa, nada mencionando a respeito das flores desejadas por ela... Quando ia rezar, lamentava-se com Nossa Senhora de não poder ornar seu altar e ofertar-Lhe tal louvor. Contudo, não desistia... Seguia pedindo ao rei e visitando a capela!

- Por que meu pai não pode tomar uma decisão acerca de algo tão comum? - perguntava-se Esther, enquanto contemplava o panorama, pela janela do palácio - Ele concede aos seus vassalos tudo o que precisam, até mesmo riquezas, joias, terras e gado... Por que põe tantas dificuldades em dispor de algumas flores para sua própria filha oferecer à Rainha do Céu?

Distraidamente, seus olhos caíram sobre as flores do jardim... E qual não foi sua decepção ao vê-las todas murchas e feias!

Ficou ela à espreita do pai e, na primeira oportunidade, entrou na sala do trono para falar com o monarca:

- Meu pai, não vos preocupeis mais com meu pedido, pois as flores já murcharam e não posso oferecê-las a Nossa Senhora neste estado... Queria apenas vos perguntar: por que fostes tão pouco solícito para com vossa filha? Creio não haver pedido mais fácil de conceder do que o meu...

Levantando-se do trono, o rei tomou Esther pela mão, levou-a ao outro lado do salão e lhe disse:

- Minha filha, demorei a responder-te pelo prazer de tê-la mais próxima a mim e ouvir teus argumentos. Bem sabes o quanto te amo, muito mais do que a todos os meus súditos juntos! Tu és uma estrela a iluminar e alegrar este reino! E estou seguro de que Maria Santíssima também Se agrada com tuas visitas frequentes e com teu desejo de louvá-La.

Conduzindo-a até uma das janelas da sala do trono, mostrou- -lhe um canteiro mais distante do jardim, repleto de variadas flores - de todas as cores, as mais exóticas e exalando perfumes magníficos - que mandara plantar só para ela ali se entreter e colher aquelas que desejasse.

Esther, compreendeu, então, que assim age a Providência Divina conosco: muitas vezes nossas orações tardam a ser atendidas, pois Deus gosta de pedidos insistentes e confiantes. Ademais, agrada-Lhe que O busquemos amiúde, como ela fizera com o pai e ao rezar todos os dias na capela real. No momento oportuno, quiçá do modo mais inesperado, seremos atendidos com imensa generosidade, superando todas as expectativas e recebendo o que nem sequer ousaríamos imaginar! (Revista Arautos do Evangelho, Abril/2015, n. 160, pp. 46-47)

Votar Resultado 6  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria