Nós serviremos ao Senhor!
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Nós serviremos ao Senhor!
Redação - 2015/11/09

A opção por Deus tem consequências para a vida. Ao invés de nos preocuparmos com aparências, como faziam os fariseus, precisamos cuidar do interior, do coração, a fim de agradar a Deus.

Dom Sérgio da Rocha
Arcebispo de Brasília

A quem servir? A quem escolher como Deus e Senhor? A quem seguir? São perguntas que nos interpelam a partir da Liturgia da Palavra de hoje. A resposta a elas tem um sentido ainda maior em momentos de provação da fé, como aquele vivido pelos discípulos.

Um momento de crise que se torna ocasião de crescimento

Estamos concluindo a leitura do capítulo sexto do Evangelho segundo João, iniciado com a multiplicação dos pães, seguida do discurso sobre o Pão da Vida. Ele se conclui com a reação de "muitos dos discípulos" que acharam "dura" a palavra de Jesus, passaram a "murmurar" e a se escandalizar, "voltaram atrás e não andavam mais com Ele" (Jo 6, 66). Jesus chega a perguntar aos doze Apóstolos se eles também estavam querendo deixá-Lo.

Trata-se de um momento de crise que se torna ocasião de crescimento na fé para o ­verdadeiro discípulo, como demonstra Simão Pedro: "A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna!" (6, 68). A opção por Cristo está marcada pela fé. Hoje, nós somos convidados a repetir a resposta de Pedro.

Na Igreja e com a Igreja, nossa fé cresce e se fortalece


A escolha por Deus como Senhor deve ser sincera, pois ao contrário não seria uma opção acompanhada da fidelidade, misturando-se facilmente com a idolatria. O "sim" a Deus deve ser sincero para ser fiel e manifestar-se no modo de viver. Josué interroga o povo reunido em assembleia a respeito de quem estavam dispostos a servir: aos deuses cultuados na época ou ao Senhor? A resposta dele "quanto a mim e à minha família, nós serviremos ao Senhor" (Js 24, 15) é repetida pelo povo: "nós também serviremos ao Senhor porque Ele é nosso Deus" (24, 18). A resposta acontece em assembleia. A fé, a escolha por Deus, embora pessoal, ocorre em comunidade. Na Igreja e com a Igreja, a nossa fé cresce e se fortalece. A dimensão eclesial da fé é fundamental para a sua vivência.

A opção por Deus e pela sua Palavra tem consequências para a vida, a começar da família. Quem escolhe servir ao Senhor, vive o matrimônio e a família segundo a sua Palavra. Por isso, a referência maior para o casal, o modelo de amor para o marido e a mulher, será sempre o amor de Cristo pela Igreja. Segundo Paulo, o casal unido em matrimônio é chamado a amar "como Cristo amou a Igreja e Se entregou por ela" (Ef 5, 25). Assim fazendo, cada casal estará repetindo e testemunhando a palavra de Josué: "Eu e minha família serviremos ao Senhor".

Neste domingo do mês vocacional, nos recordamos, com gratidão, dos fiéis leigos atuantes nos diversos ministérios e serviços da comunidade. A vocação dos cristãos leigos deve ser valorizada e promovida em toda a Igreja, a começar de cada paróquia. Deus recompense a cada fiel leigo pela sua participação na Igreja e testemunho cristão no mundo!

"Palavra do Pastor"  de 23/8/2015 - Texto original em arquidiocesedebrasilia.org.br

Votar Resultado 2  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria