Grande paz para os que amam a tua lei
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Grande paz para os que amam a tua lei
Redação - 2015/11/26

Com razão a bem-aventurança de ver a Deus é prometida aos corações puros. Pois os olhos imundos não podem ver o esplendor da verdadeira luz; será alegria das almas límpidas aquilo mesmo que será castigo dos corações impuros. Para longe Encontro de São Leão Magno com Átila Catedral de Luján (Argentina).jpgentão a fuligem das vaidades terrenas. Limpemos de toda iniquidade suja os olhos interiores, e o olhar sereno se sacie de tão maravilhosa visão de Deus.

Merecer tal coisa, penso eu, é o fito do que se segue: "Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamados filhos de Deus" (Mt 5, 9). Esta bem-aventurança, caríssimos, não consiste em um acordo qualquer nem em qualquer concórdia. É aquela de que fala o Apóstolo: Tende paz com Deus (Rm 5, 1) e o profeta: "Grande paz para os que amam tua lei e para eles não há tropeço" (Sl 118, 165).

Mesmo os mais estreitos laços de amizade e uma igualdade sem falha dos espíritos não podem, na verdade, reivindicar para si esta paz, se não concordarem com a vontade de Deus. Estão fora da dignidade desta paz a semelhança na cobiça dos maus, as alianças pecaminosas, os pactos para o vício. O amor do mundo não combina com o amor de Deus, nem passa para a sociedade dos filhos de Deus quem não se separa da vida carnal. Quem sempre com Deus tem em mente "guardar com solicitude a unidade do espírito no vínculo da paz" (Ef 4, 3), jamais discorda da lei eterna, repetindo a oração da fé: "Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu" (Mt 6, 10).

São estes os pacíficos, estes os unânimes no bem, santamente concordes, que receberão o nome eterno de "filhos de Deus, co-herdeiros de Cristo" (cf. Rm 8, 17). Porque o amor de Deus e o do próximo lhes obterão não mais sentir adversidades, não mais temer escândalo algum. Mas terminado o combate de todas as tentações, repousarão na tranquila paz de Deus, por nosso Senhor que com o Pai e o Espírito Santo vive e reina pelos séculos dos séculos. Amém. São Leão Magno. Sobre as Bem-aventuranças. Sermão XCV, 9 (Revista Arautos do Evangelho, Novembro/2015, n. 167, p. 2)

Votar Resultado 10  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria