Como nasceu a tradição dos ovos de Páscoa?
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Como nasceu a tradição dos ovos de Páscoa?
Redação - 2016/03/22
Ovos.jpg
Ovos de Páscoa tradicionais da República Checa

A alegria das festas litúrgicas vem acompanhada de alimentos próprios a fazerem o corpo participar nos gáudios desfrutados pela alma. Assim, numerosas nações elaboraram pratos característicos das festas de Natal, como o panettone italiano, o bûche de noël francês ou o stollen alemão. Na comemoração da Ressurreição de Cristo não podia ser diferente, destacando-se, dentre as diversas tradições culinárias, o ovo de Páscoa.

O ovo tem o aspecto inerte de uma pedra. Porém, como o sepulcro de Cristo, ele abriga uma vida pronta a surgir. Por isso representa a Ressurreição. E em vários lugares a Missa do dia de Páscoa terminava com a bênção dos ovos.

Igualmente antigo é o costume de presentear ovos decorados nessa ocasião, e tem uma razão prática. Nos primeiros tempos do Cristianismo, a abstinência quaresmal incluía qualquer alimento de procedência animal, portanto, também os ovos. Para estes poderem ser conservados no período da Quaresma, eram cozidos e envoltos em folhas ou cera. Esses revestimentos davam-lhes um atraente colorido, razão pela qual passaram eles a ser usados como presentes.

No século XIII, Eduardo I, rei da Inglaterra de 1272 a 1307, aprimorou esse costume, oferecendo ovos dourados. E o requinte atingiu um píncaro em 1883, quando Peter Carl Fabergé criou o primeiro de seus 50 artísticos ovos de Páscoa. (Revista Arautos do Evangelho, Março/2016, n. 171, p. 25)

Votar Resultado 2  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria