comunhao

"Deixai vir a mim os pequeninos, deles é o reino dos Céus" ... Parece ter sido essa uma das  frases evangélicas que poderiam caracterizar o pontificado de São Pio X, cuja festa é comemorada pela Igreja em 21 de agosto.
Seu pontificado distinguiu-se por atitudes corajosas. Entre  elas destaca-se
o favorecimento da comunhão antecipada e frequente.

A Igreja comemora no dia 21 de agosto a festa litúrgica de São Pio X. Sem dúvida, um grande Papa!

primeira comunhao_1.jpgOs frutos das atitudes tomadas em seu pontificado geraram mais que simples mudanças. Elas foram fonte de um verdadeiro renascer de graças, de incremento da Fé e de desejo de santidade pelo mundo todo.

Sua ação evangelizadora serviu de incentivo para que milhares de ovelhas do rebanho de Cristo passassem por verdadeiras transformações espirituais, independente das idades.

Porém, nunca é demais recordar que São Pio X dedicou às crianças grande atenção em seu esforço pastoral.

Foi ele que em 8 de agosto de 1910 deu a público o Decreto Quam Singulari, pelo qual ficou estabelecido que, a partir dos sete anos, já poderia ser ministrada a Primeira Comunhão para as crianças.

A propósito da comunhão antecipada, fruto do decreto de São Pio X, o Papa João Paulo II afirmava ter sido ela "uma decisão pastoral que merece ser recordada e elogiada. Ela produziu muitos frutos de santidade e de apostolado entre os meninos, favorecendo o surgimento de vocações sacerdotais".

O costume da comunhão antecipada é antigo e sempre atraiu para a Igreja grandes graças do Céu.

Não se pode esquecer que, no início da Igreja, a Sagrada Eucaristia era ministrada aos recém-nascidos sob as espécies de vinho. Algumas gotas colocadas sobre a língua da criança já eram suficientes para que a primeira comunhão fosse realizada logo após o batismo.

 

Nos dias de hoje é importante que pais e sacerdotes favoreçam a que as crianças que atingiram o uso da razão se preparem convenientemente para receberem, o quanto antes, o corpo e sangue, alma e divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O decreto de São Pio X, que recentemente fez cem anos, caminha no sentido de que quanto menor a idade, melhor é comungar, mais digna será a acolhida a Cristo sacramentado.

Assim que a mente do menino atinge a idade em que ele começa a raciocinar - hoje em dia essa hora parece chegar mais cedo - sua alma já está aberta e disponível para acolher a luz divina que lhe faz penetrar, até onde é possível, o mistério do amor de Deus para com o homem.

Antes desta medida promulgada por S. Pio X, os católicos fariam sua Primeira Comunhão apenas na sua infância ou adolescência tardias, depois de muitos pecados mortais já terem sido cometidos. O que evidentemente dava ao demônio um poder especial sobre essas almas.

Por este motivo muitos abandonaram a fé católica antes de receberem a Primeira Comunhão tornando-se, então, uma presa fácil para satanás e seus sequazes.

O contrário disso acontece com a criança que recebe sua Primeira Comunhão, estando ainda em seu estado de inocência primeira e ainda tendo a possibilidade de fazer comunhões frequentes. Nosso Senhor estabelece nessa alma um poder especial e, por consequência, diminui nela o poder do maligno.

Que esse santo costume seja cada vez mais estimado e seguido.

***

SÃO PIO X

José Melquior Sarto, nasceu numa pequena aldeia de Riese, na diocese de Treviso, no norte da Itália, no dia 2 de junho de 1835.

S Pio X.jpgAos vinte e três anos, recebeu a ordenação sacerdotal. Foi vice vigário em uma pequena aldeia, vigário de uma importante paróquia, cônego da catedral de Treviso, bispo da diocese de Mântua, cardeal Patriarca de Veneza e subiu ao Trono Pontifício em 1903 com o nome Pio X.

O lema de seu pontificado foi "restaurar as coisas em Cristo". Isso levou-o a uma vigilante atenção à vida interna da Igreja.

Como Vigário de Cristo promoveu renovações na Igreja e efetuou reformas nos seminários. Disciplinou o canto sacro, dando ênfase ao canto gregoriano e promoveu a reforma do breviário.

Sua intensa devoção à eucaristia fez com que ele permitisse que os fiéis pudessem receber a comunhão diária e autorizasse que a primeira comunhão fosse ministrada às crianças a partir dos sete anos de idade. Foi o Papa Pio X quem estendeu o ensino do catecismo para todas as paróquias e para todas as idades como caminho para recuperar a fé.

Opôs-se fortemente ao modernismo.

Na sua presença todos notavam a importante característica de sua personalidade: bondade suave e radiante.

Ele não foi somente teólogo. Foi um pastor dedicado e devoto.

Previu a Primeira Guerra Mundial e sentiu muito ao perceber sua impotência, pois, nada pode fazer para que ela não acontecesse.

Tinha o dom dos milagres e curou vários doentes. Quando alguém o chamava de "padre santo", ele corrigia sorrindo: "Não se diz santo, mas Sarto. Sou o Padre José Sarto".

No dia 20 de agosto de 1914, morreu aos setenta e nove anos. De imediato o povo passou a venerá-lo como um santo. Em 1954 o Papa Pio X foi canonizado.

São Pio X, rogai por nós!

 
 

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
Elcio Enock Perez
  -   20 de agosto de 2010

Como Cristão ativo, entendo que comungar sem que tenha conhecimento do significado, do sentido espiritual, é um erro de procedimento. A criança tem que estar preparada para receber o corpo e sangue de Cristo, tanto que muitas igrejas estão preparando as nossas crianças com a pré-catequese, meu filho por exemplo, tem 8 anos, está na pré-catequese a 2 anos, e muito feliz com tudo que está aprendendo, já questionou o porque de não poder comungar, e assim, foi respondido ao meu filho que ainda não é tempo e que tudo tem a hora certa, após a formação cristã dele é que ele terá uma bela cerimônia de crisma e formação para receber o corpo e sangue de Cristo. É assim que entendemos e aceitamos as regras, normas e doutrinas da nossa querida Igreja : Paróquia Nossa Senhora de Fátima-Guarulhos-SP, as quais respeitamos e adotamos como regra.
Elcio Enock - Ministro da Palavra.
Mª de Fátima
  -   20 de agosto de 2010

Concordo que crianças recebam a comunhão desde que possam engolir sem engasgar. Só vai fazer bem.
E as crianças como todas as pessoas devem aprender e amadurecer sobre as coisas de Deus durante toda a vida. A família, os catequistas devem ler para elas, passar filmes e desenhos apropriados para a idade com histórias da Bíblia. E devemos usar a internet e canais católicos de televisão para catequisar com filmes, desenhos animados etc bem preparados e bonitos. Já existem alguns nas livrarias católicas. Deve existir muita coisa que pode ser traduzida. Os meios de comunicação são um meio poderoso para educar, catequisar e fazer o bem.
Giovanna Maria de
  -   22 de agosto de 2010

Recife, 22 de agosto de 2010

07:464Am

Pois bem concordo plenamente com o artigo para mim quanto menor a idade mais puro é o coração deixemos Jesus habitar no coraçãozinho dos nossos pequenos enquanto os mesmos ainda velam o pouco da pureza pois ao nos tornarmos jovens e adultos guardamos sentimentos absurdos em nossos corações inveja,luxuria,avareza,ódio,perversidade entre outros sentimentos imundos...devemos permitir que o coração dos pequeninos sejam como balsamo para as feridas de Cristo tenho um casal de amigos com 3 filhos um de 8 anos fez primeira comunhão aos 6 anos de idade e hoje já é cerimoniario um piedoso cerimoniario de 8 anos poucos são os lugares onde vemos MENINOS de 8 anos em um presbitério de mãozinhas postas e ajudando o sacerdote de maneira piedosa.Se deixar-mos nossas crianças de lado para que a primeira comunhão seja feita após os 8 ou 9 anos, veremos uma serie de crianças com o coração manchado pelos pecados do mundo aos quais nós adultos muitas vezes os submetemos para mim as crianças devem fazer primeira comunhão o mais cedo possível nada de esperar séculos a catequese pode muito bem durar apenas um ano se tivermos bons catequistas, mas hoje em dia os catequistas brincam e não ensinam nada para as crianças e o resultado são jovens revoltados que nem ao menos sabem o que realmente significa a santa comunhão com Cristo então façamos a nossa parte e deixemos nossas pobres crianças receberem Jesus com o coraçãozinho puro e livre de todo e qualquer pensamento pornografico aos quais nós adultos os submetemos com nosso mal comportamento hoje as crianças valem mais do que nós pois elas tem coração limpo e nós não... corrijam eles antes que eles lhe corrijam


Paz e Benção!!!


Voc.Giovanna Maria Marto
Josias
  -   30 de janeiro de 2011

Não tenho dúvida que devemos aproveitar a inocência das crianças e administrar-lhes a Comunhão o mais cedo possível!!!
Nilza
  -   11 de março de 2011

Isso só poderá redundar em Graças extraordinárias para a pessoa e para todos da família.