Festa de São Vicente de Paulo: Vera Cruz (SP) organiza tríduo de orações
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Festa de São Vicente de Paulo: Vera Cruz (SP) organiza tríduo de orações
Gaudium Press - 2015/09/24

Vera Cruz - SP (Quinta-feira, 24/09/2015, Gaudium Press) - Para marcar o dia de São Vicente de Paulo, a ser comemorado no próximo domingo, dia 27, a Sociedade São Vicente de Paulo de Vera Cruz, no interior paulista, organizou um tríduo de orações em preparação para a festa em louvor do Santo.São Vicente de Paulo.jpg

O início do tríduo será hoje, quinta-feira, 24. A programação segue até sábado, 26, com um vasto programa religioso que inclui Santa Missa diária presidida pelo pároco e reitor do Santuário Sagrado Coração de Jesus, de Vera Cruz, Pe Marcos Ortega.

Durante esses três dias haverá recitação do terço na sede da Sociedade São Vicente Paulo (SSVP), com os Vicentinos e os fiéis presentes.

Está programada uma Adoração Eucarística na Capela São José, na sexta-feira, às 20h.

No sábado haverá missa solene no Santuário, às 19h30 .

São Vicente de Paulo

Pertencia a uma família de cristãos dignos e fervorosos. Nasceu em Pouy, França, no dia 24 de abril de 1581.

Na infância foi um simples guardador de porcos, o que não o impediu de ter uma brilhante ascensão na alta Corte da sociedade de sua época.

Aos 19 anos, foi ordenado padre e, antes de ser capelão da rainha Margarida de Valois, ficou preso durante dois anos nas mãos dos muçulmanos. Ele foi libertado de seu cativeiro como escravo por seu próprio "dono", que, ao longo do período de convivência com Vicente, por influência do santo, converteu-se ao cristianismo.

Todos o admiravam e respeitavam: do cardeal Richelieu à rainha Ana da Áustria, além do próprio rei Luís XIII, que fez questão absoluta de que Vicente de Paulo estivesse presente no seu leito de morte.

Mas quem mais era merecedor da piedade e atenção de Vicente de Paulo eram mesmo os pobres, os menos favorecidos, que sofriam as agruras da miséria.

Quando Mazarino, em represália às barricadas erguidas pela França, quis fazer o país entregar-se pela fome, Vicente de Paulo organizou, em São Lázaro, uma mesa popular para servir, diariamente, refeições a 2 mil pessoas famintas.

Apesar de ter pouco tempo para os livros, sempre estava disponível para tratar e dar alívio espiritual.

Quando convenceu o regente francês de que o povo sofria por falta de solidariedade e de pessoas caridosas para estenderem-lhe as mãos, o rei, imediatamente, nomeou-o para ser o ministro da Caridade. Com isso, organizou um trabalho de assistência aos pobres em escala nacional.

Fundou e organizou quatro instituições voltadas para a caridade: a "Confraria das Damas da Caridade"; os "Servos dos Pobres"; a "Congregação dos Padres da Missão", conhecidos como padres lazaristas, em 1625; as "Filhas da Caridade", em 1633.

Este homem prático, firme, dotado de senso de humor, esperto como um camponês, e sobretudo realista, que dizia aos sacerdotes de São Lazaro "Amemos Deus, irmãos meus, mas o amemos às nossas custas, com a fadiga dos nossos braços, com o suor do nosso rosto".

Morreu em Paris no dia 27 de setembro de 1660.

Canonizado em 1737, São Vicente de Paulo é festejado, no dia de sua morte, pelos seus filhos e filhas espalhados nos quatro cantos do mundo. É celebrado também por toda a sociedade leiga cristã engajada em cuidar para que seu carisma permaneça pela ação de suas fundações, que florescem, ainda, nos nossos dias, sempre a serviço dos mais necessitados.

Da Redação Gaudium Press, com informações Pascom-Vera Cruz

Votar Resultado 0  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria