Oração, adoração e reconhecer-nos pecadores: modo de realmente conhecer Jesus
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Oração, adoração e reconhecer-nos pecadores: modo de realmente conhecer Jesus
Gaudium Press - 2016/10/21

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 21-10-2016, Gaudium Press) Falando em Para conhecer realmente Jesus precisamos de oração, adoração e reconhecer-nos pecadores. Foi o que disse o Papa Francisco na Missa matutina (20/10), na Casa Santa Marta. O Pontífice destacou que o catecismo não é suficiente para compreender a profundidade do mistério de Cristo.

Desenvolvendo sua homilia a partir da Carta de São Paulo aos Efésios, o Papa Francisco comentou na Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta (20/10) que o Apóstolo dos Gentios pede que o Espírito Santo dê aos Efésios a graça de "serem fortes, robustos", que faça de modo que Cristo habite em seus corações. Ali está o centro".

Mar imenso da pessoa de Cristo

O Santo Padre destacou que São Paulo "se imerge" no "mar imenso que é a pessoa de Cristo". E logo perguntou: "Mas como podemos conhecer Cristo? ". "Como podemos compreender "o amor de Cristo que supera todo conhecimento"?

E Francisco mesmo responde:

"Cristo está presente no Evangelho, lendo o Evangelho conhecemos Cristo. E todos fazemos isso, pelo menos ouvimos o Evangelho quando vamos à Missa. Com o estudo do catecismo: o catecismo nos ensina quem é Cristo. Mas isso não é suficiente. Para ser capaz de compreender qual é a largura, o comprimento, a altura e a profundidade de Jesus Cristo é preciso entrar num contexto, primeiro, de oração, como faz Paulo, de joelhos: ‘Pai, envia-me o Espírito para conhecer Jesus Cristo".

Oração, silêncio, adoração

A oração é necessária para conhecer realmente Cristo. Mas, afirma o Papa que "Paulo não somente reza, (ele) adora este mistério que supera todo conhecimento e num contexto de adoração pede esta graça" ao Senhor:

"Não se conhece o Senhor sem este hábito de adorar, de adorar em silêncio, adorar. Se não estou enganado, creio que esta oração de adoração seja a menos conhecida entre nós, é a que menos rezamos. Perder tempo, permito-me dizer, diante do Senhor, diante do mistério de Jesus Cristo. Adorar. Ali em silêncio, o silêncio da adoração. Ele é o Senhor e eu o adoro".

Reconhecer-se pecador leva ao mistério de Jesus
Mas o Santo Padre acrescenta que ainda que "para conhecer Cristo é necessário ter consciência de nós mesmos, ou seja, ter o hábito de nos acusar", de reconhecer-nos pecadores:

"Não se pode adorar sem acusar-se a si mesmo. Para entrar neste mar sem fundo, sem margens, que é o mistério de Jesus Cristo, estas coisas são necessárias: Primeira, a oração: Pai, envia-me o Espírito para que Ele me leve a conhecer Jesus. Segunda, a adoração ao mistério, entrar no mistério, adorando. E terceira, acusar-se a si mesmo: Sou um homem dos lábios impuros. Que o Senhor dê esta graça que Paulo pediu para os Efésios também a nós, esta graça de conhecer e merecer Cristo", diz o Santo Padre completando seu pensamento e encerrando a homilia.
(JSG)

Votar Resultado 2  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria