Condenação eterna não é uma sala de tortura: é o distanciamento de Deus, afirma Papa
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Condenação eterna não é uma sala de tortura: é o distanciamento de Deus, afirma Papa
Gaudium Press - 2016/11/25

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 25-11-2016, Gaudium Press) Na homilia da Missa celebrada nesta sexta-feira na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco fez um convite para que aproximemos do último encontro com o Senhor, no dia do Juízo, com o coração humilde. Ele recomendou: Jamais dialogar com o diabo, com o sedutor e o impostor, que afasta de Deus, fonte da felicidade. 

Fim do Ano Litúrgico e fim dos tempos

Como será o juízo universal? E o encontro final com Jesus? O Papa levantou estas questões recordando que nestes dois últimos dias do ano litúrgico a Igreja completa a reflexão sobre o fim do mundo, propondo a leitura da primeira carta do Apocalipse de João.

Jamais dialogar com o diabo

A primeira imagem do Apóstolo é o juízo do "dragão, a antiga serpente, que é o diabo" e que o anjo descido do céu joga do Abismo, acorrentado para que "não pudesse mais seduzir as nações: porque ele é um sedutor" que arruína a vida.
Jamais dialogar com ele, destaca Francisco:

"Ele é um mentiroso, ou mais: é o pai da mentira, gera mentiras, é um impostor. Leva a crer que se comes a maçã, serás como Deus. Ele a vende assim e tu a compras; no fim, ele te engana, arruína tua vida. ‘Mas padre, o que podemos fazer para não nos deixarmos enganar pelo diabo? Com o diabo não se dialoga.

O que Jesus fez com o diabo? Jesus o expulsava, lhe perguntava seu nome, mas não conversava".

O Santo Padre ainda prosseguiu, mostrando que Jesus nunca dialogou com o demônio pois sabia bem do perigo que é assim proceder:

"Nas três respostas que deu ao diabo, se defendeu com a Palavra de Deus, a Palavra da Bíblia". Jamais dialogar com este ‘mentiroso', ‘impostor', aquele que quer a ‘nossa ruína' e que por isso, ‘será jogado no Abismo', reiterou Francisco.

Nas páginas do Apocalipse estão presentes as almas dos mártires, os ‘humildes', observa o Papa, aqueles que testemunharam Jesus Cristo e não adoraram o diabo e seus seguidores.

O maior sofrimento para quem se condena

O Papa recordou que grandes e pequenos serão julgados pelas obras que praticaram e os condenados serão lançados no ‘lago de fogo', como se lê no Apocalipse.

É uma "segunda morte" e, sobre ela, diz Francisco:

"A condenação eterna não é uma sala de tortura, ela é uma descrição dessa segunda morte: é uma morte. E aqueles que não serão recebidos no reino de Deus é porque eles não se aproximaram do Senhor. São aqueles que sempre seguiram pelo seu caminho, afastando-se do Senhor e passando diante do Senhor e se distanciaram sozinhos. É a condenação eterna, é o distanciar-se constantemente de Deus. É a maior dor, um coração insatisfeito, um coração que foi feito para encontrar a Deus, mas por orgulho, por ter a certeza de si mesmo, se afasta de Deus".

É a distância para sempre de Deus... A distância, a separação para sempre de "Deus que dá a felicidade", do "Deus que nos ama tanto": este é o "fogo", reafirma o Papa. É "o caminho da condenação eterna."

A esperança que a última imagem do Apocalipse abre

Abrir o coração para Jesus com humildade, dá a salvação! Se "abrimos os nossos corações", como Jesus nos pede, teremos "a alegria e a salvação", "céu e terra novos", dos quais se fala na primeira leitura de hoje, lembra o Pontífice.
"Basta somente uma palavra," destaca ainda o Papa: "Senhor" e "Ele faz o resto." Portanto, deixar-se "acariciar" e "perdoar" por Jesus, sem orgulho, é o convite final:

"A esperança que abre os corações para o encontro com Jesus. Isto é o que nos espera: O encontro com Jesus. É bonito, é muito bonito! Ele só nos pede para sermos humildes e dizer, 'Senhor'. Basta somente aquela palavra e Ele faz o resto". (JSG)

Votar Resultado 5  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria