Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos
Gaudium Press - 2016/12/12

Milão - Itália (Segunda-feira, 12-12-2016, Gaudium Press) "A Adoração dos Magos", de Alberto Durero, é considerada uma extraordinária obra de arte do Renascimento Europeu. Nela é mostrado o mago ancião, custódio da sabedoria, acompanhado pelos outros dois magos do oriente, que adoram ao recém-nascido Menino Jesus, Rei dos Reis.

Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos.jpg

A pintura do reconhecido artista alemão poderá ser apreciada até 5 de fevereiro de 2017 durante uma mostra sobre os Reis do Oriente, que tem lugar no novo complexo de museus dos claustros de São Eustorgio de Milão, que congrega o Museu Diocesano, com o Museu e a Basílica de São Eustorgio.

Sendo uma forma de celebrar os 15 anos do museu diocesano milanês, fundado para a jurisdição italiana em 2001 por vontade do Cardeal Carlo Maria Martini, o local recorda a forte relação das relíquias dos Reis Magos com a cidade italiana, na qual permaneceram antes de sua permanência definitiva na Catedral de Colônia, na Alemanha.

A obra de Durero, datada de 1504, foi emprestada temporariamente ao novo complexo de museus de Milão, a Galeria dos Uffizi, em Florença.

De acordo com os especialistas, a pintura se diferencia de outras elaboradas, uma vez que mostra uma luminosidade pouco nórdica e mais mediterrânea, talvez influenciada pelas viagens de seu autor pela Itália.

Contudo, não se sabe por que o artista elaborou esta pintura. Sabe-se apenas que nos primórdios do século XVII foi levada ao palácio imperial de Viena, onde permaneceu até 1792, quando Rodolfo II, imperador do Sacro Império Romano Germânico, a intercambiou com Florença, recebendo em troca a "Apresentação no Templo", de Fra Bartolommeo.

Acredita-se também que o próprio Durero tenha se retratado na obra, representando o Rei Mago jovem que se coloca de pé, no meio do quadro, junto a Virgem, ao Menino Jesus e ao Rei sábio. O artista teria 33 anos na época em que fez a obra. (GPE/LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações ChiesadiMilano.it

Votar Resultado 1  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria