Igreja do Rio de Janeiro tem oito novos diáconos permanentes
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

Igreja do Rio de Janeiro tem oito novos diáconos permanentes
Gaudium Press - 2016/12/19

Rio de Janeiro (Segunda-feira, 19-12-2016, Gaudium Press) A Igreja do Rio de Janeiro celebrou a ordenação de oito novos diáconos permanentes durante uma cerimônia que teve lugar na Catedral de São Sebastião.

Igreja do Rio de Janeiro tem oito novos diáconos permanentes.png

Na ocasião, os religiosos foram ordenados pela imposição das mãos do Cardeal Orani João Tempesta.

Entre os concelebrantes estavam os bispos auxiliares Dom Luiz Henrique da Silva Brito, Dom Antonio Augusto Dias Duarte, o emérito Dom Assis Lopes e o pároco da Catedral e bispo auxiliar eleito, Monsenhor Joel Portella Amado.

Intitulado "Maria Mãe de Deus", o grupo de diáconos permanentes escolheu como lema "Eu estou no meio de vós, como aquele que serve" (Lc 22,27).

Igreja do Rio de Janeiro tem oito novos diáconos permanentes (2).png

Os diáconos ordenados foram Gilmar Alexandre da Silva e Tarcísio Trindade Pereira, pertencentes à Paróquia Nossa Senhora da Cabeça, na Penha; José Antônio da Costa Alves e Gerson Costa de Oliveira, ambos da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Vicente de Carvalho; Gilmar Barbosa Aparecido, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santíssimo; Moyses Silva Walter, da Paróquia São José Operário, na Ilha do Governador; Márcio Galvão da Silva, da Paróquia Nossa Senhora de Loreto, em Jacarepaguá; e Pedro Manoel Lopes Martins, da Paróquia Santa Luzia, em Gardênia Azul.

Em sua homilia, Dom Orani disse que os diáconos permanentes são ordenados para o serviço e, ao serem chamados por Deus para essa vocação, eles abraçam a nova missão de cuidar da família e dos filhos e viverem a serviço da Igreja.

"Eles vêm de suas paróquias e se colocam a serviço com generosidade. Se apresentam para que suas vidas sejam sinais da Igreja que é chamada a ser servidora. Igreja essa que está no meio do mundo, sem ser do mundo, mas anunciando uma boa notícia e servindo a sociedade pelo testemunho, pela palavra e pela missão", afirmou o purpurado.

Por sua vez, o animador do ministério, Dom Luiz Henrique da Silva Brito, lembrou que o diaconato permanente é um desafio, pois precisa estar atento as vocações do matrimônio, que vem em primeiro lugar, e ao ministério diaconal.

Ao incentivar a servir com alegria, Dom Luiz Henrique desejou ver a presença motivadora dos diáconos em suas comunidades paroquiais.

Igreja do Rio de Janeiro tem oito novos diáconos permanentes (3).png

"Depois do ‘sim', os diáconos estão desejosos de servir, para que a Palavra de Deus seja anunciada e o amor de Cristo seja experimentado naqueles que mais necessitam. Que o Espírito Santo ilumine e fortaleça cada um para que possam somar juntos com os padres no trabalho de evangelização", concluiu. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese do Rio de Janeiro

Votar Resultado 0  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  Dom de Sabedoria